segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ama

Ave, plena da Unção,
digo eu que não sou um anjo,
mas admiro a tão sagrada Saudação!

Ama de leite dos Filhos do Alto,
livrai-nos dos percalços deste mundo de muitos laços
e conduz-nos aos Braços do nosso Cristo, teu Regaço.

Ama que ama e que,
de tanto amar, deixa de ser uma simples ama
e torna-se a Mãe que tanto ama. Eis aí a nossa Mãe!

Ventre da Unção,
Morada santa do Divino Embrião,
Berço solene da nossa Salvação.

Ave, plena dos mais sublimes Apelidos,
Nossa Senhora, Cheia de Graça, Onipotência Suplicante,
Virgem Mãe, Mãezinha do Céu, Mãe, Maria de Nazaré, Maria de todos nós!

3 comentários:

  1. Irmão, teu blog me ajuda tanto. Tua alma é muito linda cara, ela é sonora...obrigado!Sou teu fã!

    abração

    ResponderExcluir
  2. Amém, meu irmão!!! Bendito seja Deus por todas as coisas! E que Ele continue a derramar Suas Graças na Obra Filhos da Misericórdia! Conte com minha intercessão!

    ResponderExcluir
  3. Bonito poema, bonita oração. Obrigado por seguir meu apostolado também.
    In core Cristhie, cum Maria Virgine et sub Petro.

    ResponderExcluir